#961BeerBr
#brewedwithattitude
O Processo de Produção

Moagem: Diferentes tipos de maltes são colocados num moinho para serem moídos formando uma pasta de malte moído. O objetivo desta etapa é que o amido contido no interior do malte fique exposto, permitindo que as enzimas entrem no malte.

Maceração: A pasta de malte moído é colocada em água quente para formar uma mistura no "Tonel" As enzimas naturais, produzidas pela quebra do amido do malte, se transformam em açucares que se dissolvem. O resultado é um líquido açucarado chamado Mosto. A proporção entre proteínas, açucares fermentáveis e não-fermentáveis afeta os processos bioquímico e físico da produção de cerveja. A proporção varia de acordo com o estilo de cerveja a ser produzido.

Fervura: O próximo passo é separar o mosto dos resíduos sólidos. Durante a etapa de fervura, a ação das enzimas pára, e a cerveja se estabiliza. O lúpulo então é introduzido para adicionar sabor, aroma e amargor. As proteínas, a levedura e os carboidratos são removidos da mistura para clarear o mosto por meio da fervura em tanques.

Resfriamento: Depois da fervura do mosto, este deve ser resfriado e aerado para adição da levedura. Esta etapa prepara o mosto para a fermentação.

Fermentação: O processo de fermentação vem sendo aperfeiçoado há milhares de anos desde que o consumo de álcool, especialmente de cerveja, se tornou um traço ou elemento comum das civilizações ao longo da história. O amido que foi convertido em açucares será transformado uma vez mais, virando álcool por meio da adição da levedura, do dióxido de carbono e também do aquecimento. Levedura de boa qualidade é a base de uma fermentação bem-sucedida, enquanto a temperatura do processo de fermentação é crítica para o sabor da cerveja. Os produtos secundários da levedura dão à cerveja suas diversas características, desde o aroma e do sabor até o corpo e a cor. Muitos métodos diferentes são utilizados para a fermentação da cerveja.

Maturação: Com o uso de levedura de fermentação baixa, a maior parte dos açucares é quebrada. Em temperaturas baixas, isto cria um sabor mais límpido e levemente amargo. O processo de maturação é mais comumente utilizado para as cervejas lager.

Filtragem: Após a maturação, a cerveja está pronta para ser consumida. Contudo, a filtragem só é utilizada em algumas cervejas. Por exemplo, é mais desejável que uma cerveja do tipo Witbier tenha pequenas partículas sólidas, que em nada lhe desabonam, a fim de lhe dar o aspecto turvo. Para outros produtos, como as lager, a aparência final transparente é preferível. Na 961, nós reduzimos a quantidade de filtragem à qual expomos nossas cervejas uma vez que este processo pode alterar completamente o caráter da cerveja. O processo de filtragem remove alguns dos sabores característicos da cerveja.

Envase: A cerveja maturada é colocada em garrafas ou barris.